Há um ano a Gol começou a realizar o transporte de pets na cabine do avião. Você sabe como funciona esse serviço?

Pet em um voo doméstico Pet em um voo doméstico Arquivo da Internet

Há exatamente um ano, a Companhia aérea GOL passou a permitir que animais de estimação viajem nas cabines de passageiros junto com seus donos acomodados debaixo da poltrona.

A medida que é válida apenas para voos nacionais é uma ótima notícia para àqueles que não gostam de ficar muito tempo longe de seus cães e gatos ou que precisa transportá-los por diferentes motivos.

Para “voar” junto com você, seu cão ou gato deve ter ao menos quatro meses de idade e peso máximo de 10 quilos (incluindo a caixa de transporte, ou kennel). Até então, os animais só podiam viajar no compartimento de carga.

Outras companhias aéreas que fazem voos domésticos no Brasil já permitiam o transporte de animais na cabine. O peso total permitido varia:  8 kg na Avianca, 7 kg na TAMe 5 kg na Azul (somando a caixa de transporte e o animal).

Vacinas


De acordo com a Gol, os passageiros com animais de estimação não podem se sentar em saídas de emergência ou na primeira fileira, além de não ser permitido mais de um animal na mesma fileira.

Os pets precisam estar em boas condições de higiene e ter todas as vacinas em dia. Segundo a ANAC, o dono deve apresentar atestado de sanidade do animal, fornecido pela Secretaria de Agricultura Estadual, Posto do Departamento de Defesa Animal ou por médico veterinário. O documento deve ser apresentado no embarque no máximo 72 horas após a emissão e precisa ter validade de dez dias. Confira outros detalhes desta importante informação neste link.